Puma Lajes Alveolares
Definição do Produto


laje-alveolar

1 - Definição do Produto

As Lajes Alveolares são composta de placas de concreto protendido que possuem seção transversal com altura constante e alvéolos longitudinais, responsáveis pela redução do peso da peça. Estas placas protendidas, são produzidas na largura de 124,5 cm e nas alturas de 12, 15, 20, 26 e 30 cm, com concreto de elevada resistência característica à compressão (fck ≥ 45 MPa) e com aços especiais (Cp190) para protensão. A figura 1 abaixo ilustra uma seção transversal de um Painel Alveolar da Puma, com a descrição das partes que os constituem.

detalhe-tecnico-laje-alveolar
46251

2.1 - Facilidade de Transportes

Nas soluções de lajes usualmente adotadas são necessários, recebimento, transporte e estocagem de diversos componentes da laje (vigotas, elementos de enchimento, armaduras e escoras). Para cada um dos componentes é preciso espaço para estocagem e translado do material recebido ao estoque e do estoque ao local de utilização. Na Puma Lajes Alveolares, somente os painéis eventualmente o aço para a malha de distribuição, deverão ser recebidos e descarregados com auxílio de guindaste, ou pela grua da própria obra, simplificando o recebimento, estoque e manuseio do produto.

2.2 - Redução de Serviços na Obra

O uso do produto Puma Lajes Alveolares, possibilita a eliminação quase total dos serviços de carpintaria, armação e revestimento, além do recebimento, estoque, transporte e manuseio de todos os materiais, envolvidos nesta etapa. Os pequenos serviços de acabamentos das Lajes Alveolares junto a estrutura, podem ser executados facilmente, por profissionais sem maior especialização.

DSC_0016

2.3 - Eliminação de Escoramento

Por serem auto-portantes, os Painéis Alveolares, não utilizam escoramento em sua montagem, possibilitando o ganho considerável no cronograma da obra.

2.4 - 2.4. Qualidade e Confiabilidade

Durante a produção das Lajes Alveolares, que ocorre em instalações industriais modernas e providas de todos os recursos necessários para garantir a qualidade do material. Desde o controle de materiais, posicionamento de armaduras e protensão, moldagem até a cura do concreto. A moldagem das placas são feitas em modernos equipamentos que através de vibração enérgica permitem a utilização de concretos com baixa relação de água e cimento ao mesmo tempo, produzindo um adensamento ideal.

47031

2.5 - Economia

A Redução de materiais e mão-de-obra, para a execução da laje alveolar.

A principal característica da laje alveolar é a redução acentuada dos prazos de execução, que tornam o produto como uma solução indispensável para uso em obras com canteiros pequenos e prazos limitados.

3.1. Junta entre Painéis

O preenchimento das juntas entre os painéis tem como objetivo a garantia de um funcionamento solidário de diversas placas que constituem uma Laje Alveolar, estabelecer uma colaboração entre elas.

NOTA: A execução do chaveteamento é obrigatória e deverá ser realizado logo após a montagem e equalização das lajes alveolares.

20

3.2 - Capa de compressão, solidarização ou consolidação

As lajes alveolares de piso recebem uma capa estrutural de concreto moldado no local para formar uma seção composta que trabalha em conjunto com a laje pré-moldada, aumentando a capacidade de resistência à flexão. Desde que exista aderência entre a capa e a superfície da laje junto ao apoio, esta capa também aumenta a capacidade de resistência ao cisalhamento. A capa fornece maior enrijecimento das nervuras e permite a solidarização e o nivelamento do conjunto. O concreto empregado deve possuir fck de acordo com o projeto.

21

A capa também permite o alojamento de armaduras necessárias a redistribuição de cargas concentradas, como é o caso das paredes apoiadas sobre a laje. A espessura mínima da capa deve ser medida no meio do painel alveolar e, como eles possuem uma contra - flecha, próximo aos apoios a espessura da capa deverá ser maior. Esta diferença deverá ser levada em conta para a definição do nível final da laje e para o cálculo do volume necessário de concreto para o capeamento.

laje6

3.3.1. Armadura de Distribuição

A armadura de distribuição contem duas funções principais: auxiliar na distribuição de cargas verticais e para controlar a abertura de fissuras por retração do concreto de capeamento. Ela é composta por barras de aço CA50 ou por fios de aço CA60, dispostas no plano da capa, nas duas direções ortogonais, ou por telas eletrossoldadas. A montagem da malha de distribuição sobre os painéis, deverá ser feita após a conclusão do rejuntamento das placas, com auxílio de espaçadores para que a mesma tenha um cobrimento de 1,5 cm em relação à face superior do capeamento. Quando necessário, o transpasse da malha deverá ser feito pela sobre posição de duas malhas ou na distância mínima de 25 cm.

18

3.3.2. Armadura negativa nas continuidades

3.3.2. Armadura negativa nas continuidades Em lajes contínuas constituídas por Painéis Alveolares, montados em uma mesma direção é possível considerar o efeito da continuidade no dimensionamento da laje. Neste caso, além da armadura de distribuição, serão dispostas armaduras negativas nos apoios das lajes onde ocorre continuidade.

17

3.3.4. Armaduras Especiais

Além da malha de distribuição e das armaduras negativas, podem ser necessárias armaduras para reforço em furos ou, a critério do projetista da estrutura, armaduras de ligação que garantam a solidarização da laje ao restante da estrutura.

16

4.1. Içamento

O içamento das lajes alveolares deverá ser realizado por uma equipe capacitada através de guindaste e dispositivos de içamento (cabos de aço, cintas, manilhas, etc) cuidadosamente dimensionados de acordo com o peso próprio de cada laje (Tabela 1) . O peso do painel servirá para o dimensionamento do guindaste que será utilizado na etapa de montagem das placas.

23
12

4.2. Armazenamento

Quando armazenados na obra, os painéis alveolares deverão ser apoiados em terreno firme sobre calços de madeira macia. O local deve estar previamente preparado, deve ser plano e se não for pavimentado, deve ser preparado com uma camada de pedra britada sobre o terreno, para manter as placas limpas. Nota: Não é recomendado o estoque das lajes alveolares por um período superior a 15 dias, uma vez que se tratam de peças protendidas e a contra-flecha tende a aumentar devido aos efeitos de fluência e módulo de elasticidade do concreto.
As lajes devem ser empilhadas na posição horizontal obedecendo ao limite máximo de empilhamento apresentado na Tabela 2

13
tabela2

4.3. Montagem

Observados os cuidados já citados para o içamento e armazenamento, na fase de montagem, os painéis serão içados individualmente até sua posição na estrutura, sendo colocados suavemente sobre os apoios, de modo que a placa fique posicionada corretamente, garantindo-se o comprimento de apoio mínimo em cada extremidade e o esquadro da placa em relação ao eixo da obra.

3

4.4 - Comprimento de apoio dos Painéis

Dentre os cuidados que devem ser tomados na montagem dos painéis alveolares, está a manutenção de um comprimento mínimo de apoio das placas sobre a estrutura. Este comprimento mínimo de apoio equivale à metade da altura do painel. Por exemplo, para uma placa com 20 cm de altura o comprimento de apoio deverá ser de 10 cm (no mínimo) sobre a estrutura, em cada extremidade.

alturalaje

4.5 - Equalização das lajes alveolares

A equalização das lajes alveolares consiste no nivelamento das contraflechas com o auxílio de um torniquete, também chamado de agulha. Esse dispositivo (Figuras 14, 15 e 16) consiste de uma barra roscada e duas cantoneiras soldadas nas extremidades. A torção é realizada mediante o aperto da “borboleta” com uma chave adequada.

barra
obra23
obra22

4.6 - Recorte dos Painéis Alveolares

Os painéis alveolares são fabricados com 124,5 cm de largura e para ajustar a modulação das lajes é preciso recortar algumas placas. Estes recortes devem ser feitos na fábrica e somente onde realmente necessário, uma vez que elevam o custo de fabricação das placas.

15

4.7 - Furos e aberturas na Laje Alveolar

Os furos na laje alveolar devem ser cuidadosamente estudados, ainda na fase de projeto. Com a introdução de dispositivos metálicos (figura 16), devidamente projetados, é possível a execução de furos para shafts e outras aplicações. Sempre que seja necessário a execução de furos na laje alveolar, consulte o departamento técnico da Sistrel para receber a orientação necessária à execução deste serviço.

14